Na Casa de Criadores, questões ao redor do significado das coisas e das vestes

Signos visuais, tecnologia, personalidade e maneiras de se expressar foram pontos de abordagem artística
Por Alexandre SoutaFernando Lackman

A cada dia, um turbilhão de sensações e possibilidades são mostradas na 47ª edição da Casa de Criadores. Os temas percorrem diversos caminhos, entre eles as reflexões pessoais, sentimentos, formas de se expressar, limites da vestimenta, celebração da cultura queer e incertezas, abrindo espaço para interpretações e questionamentos diversos, fugindo do literal e instigando o pensamento. Confiram algumas imagens apresentadas na noite de ontem (25).


@heloisafariaatelie


@alexandre_dos_anjos


@studioelliaskaleb


@dariomittmann


@boldstrap


@diegogama

A diversidade de técnicas e cenários utilizados nas apresentações deixa claro que é sim possível contar histórias e mostrar peças desejo em meio a um desfile virtual. Vídeos com timelapses, animações 3D, e super edições levantaram plateias formadas por expectadores de todas as partes do país, via internet.

Destaque para a apresentação do Diego Gama, com a coleção F43.1, que utilizou o estresse pós-traumático como inspiração. Em meio a tantas incertezas em que vivemos hoje, Diego criou uma coleção sensível que explora em forma de produções artísticas os mais diversos significados de períodos significativos para quem passou por traumas.

A noite contou também com um poderoso discurso da Karlla Giroto, artista, professora, pesquisadora e escritora, comentando os pontos de encontro da sua vida com a Casa e a importância do projeto e de seu significado. “Até hoje vejo essa força disruptiva na Casa de Criadores, essa acolhida para vidas e outras formas de estar no mundo, outras forma de existir que não as normativas e hegemônicas, então isso pra mim é a maior força da Casa hoje, e sempre foi. Eu nunca vi a Casa perder essa característica, ela sempre esteve muito conectada a essa produção jovem pulsante que vem das bordas das cidades, das bordas do país, que criam edições necessárias para que essas vidas possam desenvolver suas linguagens e seus trabalhos artísticos”, afirmou.

Os temas da “Código Aberto”, a roda de conversa do evento, foram “Moda, Desejo e Sexualidade” com mediação de Dudu Bertholini e “O que é Moda Preta” com os integrantes da Célula Preta Diego Gama, Fabio Costa, Hisan Silva, Jal Vieira, Pedro Batalha e Weider Silveiro. A noite foi encerrada com um show de Alice Guél.

Confira abaixo o line up de hoje, 26 de novembro. Para assistir basta acessar o www.casadecriadores.com.br, a partir das 20h.

Ken-gá

Thear

Reptilia

Ateliê Vou Assim

Shitsurei

David Lee

Weider Silveiro

Serviço

Casa de Criadores no Instagram: @casadecriadores

Fotos: Reprodução, Fred Othero e Divulgação/CDC

 

Deixe uma resposta