Tecnologia, figurino e mistura de moda com arte no InspiraMais

Fotos: InspiraMais/Divulgação

Mover-se por resistência ou por persistência é seguir a trilha do momento em que vivemos na moda. Entender o momento e desfruta-lo pode ser ainda melhor, se levado em consideração que mudar é preciso. Se abrir para o novo abre trilhas diferentes do usual comum.

Dentro do que há nas melhores descobertas, o InspiraMais 2019 destila o tão necessário veneno para o intenso, e mais complexo entendimento sobre moda. O evento promovido pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) propõe debate, entendimento e soluções para o futuro de setores ligados à moda e design.

Buscar em raízes as melhores “soluções” para o momento do consumo e das retóricas questões sociais tão pertinentes ao estilo traduz nitidamente a proposta do InspiraMais. “O consumidor está consciente de sua liberdade para ser o que quiser dentro da moda. A grande revolução, nesse momento é nos meninos. Eles estão muito antenados ao que é novo e isso nos faz refletir sobre muitos processos dentro do setor”, conta Walter Rodrigues, diretor do Núcleo de Design da Assintecal.

O lema do reter informações não está em alta. Fazer dissipar ideias e sustentar nos ombros a responsabilidade de um mundo melhor ainda é um papel essencial para melhorar o setor produtivo de moda.

O InspiraMais propõe uma análise de tendências separando o que é primordial para um fato temporário. As tendências são apresentadas a partir de uma divisão percentual que justifica os acontecimentos.

Há as tendências 10%, que ainda não estão “em alta”, mas devem se instalar até o final de 2020, os 30% que já devem estar nas ruas até o início do ano que vem, e a proximidade aparece em 60%, que apresenta tudo o que já pode até ser visto em vitrines, mas estará, de fato, presente nas ruas dentro de poucos meses.

Vamos falar de proximidade?

Os 60% aparecem de maneiras variadas e com ideais printados em inspirações como a de cenas teatrais do passado, quase que como figurinos. Muitos ornamentos e detalhes farão das peças verdadeiras obras de arte, quando produzidas dentro de padrões específicos de qualidade e bom-gosto.

Entre as cores que viverão em harmonia com o período estão o vermelho em bloco, ou seja total look vermelhão. Misturas são bem-vindas desde que estejam entre as cores violeta, azul, vermelho, branco e muito pink. Para sapatos, as indicações estão nos marrons, vermelho, caqui, nude e preto.

Já entre as padronagens imperam o matelassê, as estampas gigantes, os corações (tanto em estampas quanto em acessórios) e nas modelagens, cortes rígidos, franzidos e volumes enormes.

Deixe uma resposta