Gloria Groove: “Tenho muito a oferecer como artista pop“

Fotos: Rodolfo Magalhães e Divulgação

Gloria Groove (@gloriagroove) faz parte do que chamamos de futuro. Ela traduz todos os resultados de equações complexas de nossa sociedade atual. Representante de um grupo seleto de pessoas que aprendem desde cedo que correr atrás “faz parte”, Gloria Groove é uma artista, performer, rapper e já conquistou o posto de diva e compositora das boas.
Gloria vem a Brasília nesta sexta-feira (29) fazer show na Victoria Haus para mostrar, mais uma vez, suas canções repletas de gritos de liberdade. 

O histórico da queen, que nasceu na Zona Leste de São Paulo passa por sua formação em Teatro e canto dentro de um lar, no qual, sua mãe, Gina Garcia, também é cantora e entende do riscado como poucas. Gloria cantou em palcos de programas de televisão, grupos musicais e até em corais antes de conquistar seu espaço no meio musical do país.
Cantar é uma das melhores formas de fazer refletir e Gloria com suas letras cheias de mensagens sociais está nas paradas de sucesso. Não são falácias, os números não mentem. São mais de 23 milhões de views apenas no mais recente clipe da cantora, o “Coisa Boa” (no final da matéria). Em seu currículo há feats com nomes como Leo Santana, Aretuza Lovi, Lexa, Pabllo Vittar, entre outros.

A artista respondeu a algumas perguntas para o Lackman. Confira:

Gloriosa! A cultura vive em transformação e a todo momento os artistas se reinventam para não cair no comodismo. Considera essa a parte mais difícil da profissão?
Vish, eu considero essa a parte divertida! (risos) Como drag queen e performer eu sempre tô atrás de uma nova leitura, uma nova estética e logo, uma nova sonoridade. A parte mais difícil pra mim, no caso seria organizar e sistematizar todo esse fluxo criativo.

Você é expert em se renovar musicalmente, mas mantendo seu estilo rapper de ser. Esse é um dos fatores mais importantes da sua carreira. Ser rapper hoje é mais fácil, sabendo que a luta por inclusão é uma de suas bandeiras?
Sempre tive o rap como referência justamente por ser um lugar na música onde vivências e sentimentos são colocados em jogo de uma forma muito contundente. Nunca me senti exclusivamente rapper pois tenho muito a oferecer como um artista pop, mas é uma ferramenta que definitivamente me ajudou a ter um recorte neste cenário.

A Gloria Groove de hoje é diferente da Gloria Groove de anos atrás? O que a vida te ensinou nesses anos de sucesso?
Em novembro deste ano completo 5 anos como Gloria Groove e o sentimento é misto. Ao mesmo tempo que reconheço meu crescimento pessoal e profissional, o famoso “virei adulto” com direito a todas as burocracias e oscilações em questões pessoais, também vejo o quanto ainda sou aquele adolescente dentro do meu quarto na Vila Formosa, comprando a primeira peruca e sonhando com tudo isso. Mesma pessoa, novas metas.

Você já disse tudo o que gostaria de dizer com seu trabalho? Quais os próximo planos depois de “Coisa Boa”?
Ainda tenho muito a dizer. Muitas histórias ainda devem ser contadas e se eu puder fazê-lo com arte, melhor ainda. Este ano embarco em mais projetos grandiosos de audiovisual, além de parcerias incríveis e ainda um tempo pra me dedicar a projetos paralelos.

Quer ir ao show?

Hashtag de Sexta com show ao vivo de Gloria Groove
Ingressos para área Lounge esgotados, mas ainda há opções para Pista e Camarote.

Basta acessar o aplicativo da Victoria Haus para adquirir.
Mais informações no instagram @victoriahausbsb.

Classificação Indicativa: recomendado para maiores de 18 anos.


 

Deixe uma resposta